Carros elétricos

Carros elétricos: O que deve saber antes de comprar?

Carros elétricos: O que deve saber antes de comprar?

Se está a pensar em adquirir um carro elétrico, conheça as características que deve ter em conta.

carros eletricosAtestar um depósito de 40 litros de um carro com gasolina sem chumbo 95 custa em média 62,30 euros, segundo dados disponibilizados pelo site Preços dos Combustíveis, da Direção Geral de Energia e Geologia. Contas feitas, se precisar de atestar o automóvel todas as semanas ao final de um ano terá gasto 3.240 euros só com combustível. Mas se lhe dissessem que é possível reduzir em mais de metade os custos com o abastecimento, mudaria de carro? Esta é precisamente uma das vantagens dos carros elétricos. Apesar não serem um fenómeno de popularidade entre os condutores portugueses, os carros elétricos são uma opção que está ao dispor dos consumidores portugueses. Saiba quanto custam estes veículos e descubra quais as vantagens e desvantagens que eles representam face aos automóveis convencionais.

 

1. Que tipos de carros elétricos existem?

Existem diversos tipos de carros elétricos. Os mais conhecidos são os veículos elétricos a bateria e os veículos híbridos. Apesar de ambos os sistemas estarem no mercado há vários anos, para a maior parte dos condutores ainda não é fácil distinguir as diferenças. Em ambos os casos, o veículo é impulsionado por um motor elétrico, mas no caso dos veículos elétricos a alimentação é feita exclusivamente por eletricidade. No caso dos híbridos, os veículos vêm equipados com um motor de combustível líquido que permite ao automóvel ter uma melhor prestação e ao mesmo tempo recarregar a bateria.

Existem ainda mais dois tipos de veículos elétricos. É o caso dos veículos as pilhas de combustível que, através de um sistema instalado no automóvel, produzem energia elétrica a partir do hidrogénio. Também os veículos elétricos de alimentação direta inserem-se na categoria de transportes elétricos. Os elétricos, metros e comboios são exemplos de veículos elétricos de alimentação direta.

 

2. O custo de aquisição é mais caro do que num carro com um motor convencional?

Seja elétrico ou seja híbrido terá sempre um custo mais elevado do que o motor convencional. Em Portugal, já com os incentivos incluídos, o valor de um carro elétrico situa-se entre os 20 mil euros e os 36 mil euros, segundo uma consulta pelos sites das marcas automóveis comercializadoras destes tipos de veículos.

Este preço é mais elevado essencialmente devido ao custo das baterias. Há que ter em conta que muitas vezes o preço publicado não tem em conta o valor das baterias – que podem ser adquiridas à parte. Para reduzir este encargo com a bateria algumas marcas de automóvel já funcionam com um sistema de aluguer em que pode trocar no concessionário uma bateria vazia por uma recarregada. Nota ainda para o facto de as despesas de manutenção dos automóveis elétricos serem bastante mais reduzidas em comparação com os encargos dos automóveis de combustível líquido.

 

Quais são as isenções fiscais dos automóveis elétricos?

Os proprietários de carros elétricos estão dispensados do pagamento de Imposto sobre Veículos (ISV) e Imposto único de circulação (IUC). Além disso, as empresas que quiserem adquirir veículos elétricos vão ser tributadas de forma autónoma, em termos de IRC.

 

3. É o típico carro citadino?

Pelas suas características, um veículo elétrico é tipicamente um automóvel para conduzir em cidades. Devido à autonomia limitada, o carro elétrico é ideal para condutores que pretendem ir e vir do trabalho ou mover-se na cidade. Saiba ainda que um automóvel elétrico consegue atingir velocidades na ordem dos 140 km/h e pode adequar-se a percursos fora do ambiente urbano uma vez que a sua autonomia pode chegar até aos 180 km.

 

4. Como é carregado o automóvel elétrico?

Um veículo que funciona unicamente a bateria necessita de um período de recarga entre as seis e as oito horas. Por isso mesmo, se está a pensar em comprar um carro elétrico é recomendável que tenha uma garagem ou um espaço livre onde possa instalar o seu carregador. Se pretende realizar os carregamentos em casa, saiba que a EDP Comercial lançou uma nova oferta – a Energy2move, que pretende oferecer eletricidade durante um ano a quem adquirir um carro elétrico junto das entidades parceiras da comercializadora de energia. A oferta é válida para os primeiros 500 clientes do tarifário. Além disso, existe a MOBI.E – a Rede Nacional de Mobilidade Elétrica em parques de estacionamento públicos e parques de estacionamento de centros comerciais.

 

5. Os carros elétricos são seguros?

Os veículos elétricos cumprem a norma ISO 6469 e as suas especificações de segurança que abrangem a segurança da bateria, proteções contra falhas e proteções de pessoas contra riscos elétricos. Em caso de acidente, os carros elétricos cumprem as mesmas normas de segurança que os carros com combustível líquido. Apesar de os veículos elétricos serem mais pesados devido às baterias, a distância de travagem e a força dos impactos aumentam. No entanto, estas situações tornam-se uma vantagem porque nos veículos mais pesados o risco de lesões para os ocupantes é inferior ao dos mais leves. Os automóveis elétricos são mais silenciosos quando circulam a velocidades baixas (abaixo dos 30 km/h) podendo criar riscos para os peões, principalmente os que andam com menos atenção ou que tenham limitações visuais.

 

6. A durabilidade de um automóvel elétrico é igual à de um automóvel de combustível líquido?

A durabilidade dos veículos elétricos é muito semelhante à dos automóveis de combustível líquido. Contudo, o motor poderá ter uma durabilidade superior a um motor de combustão uma vez que apresenta menos desgaste, uma menor necessidade de manutenção e lubrificação. Mas a bateria poderá ter uma vida mais limitada dependendo da tecnologia utilizada, a utilização e as condições de armazenamento. As baterias podem ainda ser afetadas pelas temperaturas extremas, os carregamentos em excesso e as descargas completas.